sábado, 19 de agosto de 2017

A importância do voto

As eleições de 2014 tiveram uma das maiores abstenções da nossa história e como consequência temos hoje o pior Congresso dos últimos 50 anos. Porque votar em parlamentares é tão importante?


No sistema presidencialista, em tese, os parlamentares são a base popular representada no sistema político. Ou seja, pela Constituição Federal a Câmara dos Deputados deveria ser a casa que mais representasse os anseios da população brasileira, daí surge o termo “A casa do povo”. Entretanto o que temos visto é que as decisões tomadas naquela casa, de forma prática, não representam aquilo que o povo espera e o que está na teoria. 

Porque isso não acontece? Porque na teoria, em um sistema democrático, caberia ao povo antes das eleições analisar se aquele candidato tem ideais que representam os seus anseios para a sociedade; o passo seguinte seria escolher o seu representante para todos os cargos eletivos, incluindo, os Deputados Federais; após a eleição o seu dever seria fiscalizar e cobrar desse deputado para que ele cumprisse o que foi prometido e, caso esse parlamentar não realizasse aquilo que o eleitor desejava ou o que foi prometido, o passo final seria o eleitor mudar o seu voto nas próximas eleições visando eleger um outro deputado que represente verdadeiramente os seus interesses. 

Pesquisas realizadas nos últimos anos demonstram que apenas 30% dos eleitores nacionais lembram em quem votaram para as casas legislativas nas eleições anteriores. Se ele não se lembra em quem votou perde-se a base para fazer todos os passos seguintes de fiscalizar e mudar o seu voto visando a transformação futura do país, caso o seu candidato não tenha feito aquilo que se esperava. Isso deixa claro que o brasileiro ainda não entendeu a importância que a política tem em sua vida e, que, muito mais importante do que escalar uma seleção nacional de futebol é definir a escalação da sua seleção política, afinal de contas, essa última sim tem a possibilidade de mudar a sua vida para melhor ou para pior. 

Percebendo que o povo não se importa com a política os nossos congressistas, depois de muitos anos de experiência na política, compreenderam que o que vence uma eleição não é agradar o povo e sim possuir mais dinheiro para campanha e aparecer mais do que os demais candidatos no momento das eleições. Por esse motivo, em decisões importantes eles têm preferido votar a favor de interesses dos grandes empresários ou de seus próprios interesses, já que em sua maioria são milionários, do que nos interesses do povo, que não tem nenhum valor para esses políticos a não ser nos momentos que antecedem a eleição. Essa desvalorização se dá porque os políticos entendem que os brasileiros têm memória curta e por não acompanhar o que os seus eleitos fizeram no decorrer de seus mandatos, seja lá o que digam no momento das eleições, o povo por não entender o sistema não saberá a quem escolher e continuarão votando nos que mais aparecem nas campanhas eleitorais.

Além disso, páginas e grupos da internet ainda repassam mensagens fora da realidade desencorajando as pessoas a votarem, colocando como se todos os candidatos se portassem da mesma forma quando estão no poder, o que não é verdade. Apenas essa semana recebi duas mensagens naquelas correntes de watsapp dizendo que as eleições poderiam ser anuladas caso a maior parte dos eleitores votassem branco, nulo ou não comparecessem, o que é uma grande mentira. Isso não está na lei eleitoral e não é possível ocorrer de forma prática. O que há é uma mudança de interpretação de um dos pontos do código eleitoral, que define que em caso de cassação do mandato dos eleitos que tiveram uma soma de mais de 50% dos votos válidos, deve-se convocar novas eleições, mas isso apenas em caso de cassação realizada pela justiça. O que não se aplica a situações de abstenção ou votos nulos e brancos que são simplesmente descartados na contagem geral, nãos servindo para nenhuma finalidade legal. 

Portanto quelas correntinhas: Não votem em ninguém, votem nulo é uma farsa que infelizmente tem mudado o voto de muita gente por falta de informação.  Pela quantidade de vezes que recebemos esse post ao ano, acredito que tenha influenciado de alguma forma as eleições de 2014, trazendo como consequência o Congresso que temos hoje o mais conservador, retrógrado e corrupto da nossa história. Provando que esse não é o caminho.

Quem conhece a política por dentro, sabe que os políticos ganham as eleições comprando apoio político de prefeitos, vereadores e pessoas importantes da comunidade para que os apoiem nas eleições. Nesse sentido, quem tem mais dinheiro tem mais chances de ser eleito. Por isso, o nosso Congresso é formado em sua maioria por milionários, empresários e grandes latifundiários, que não estão nem aí para o povo, conforme foi demonstrado na votação que salvou Michel Temer das investigações. Os nossos políticos hoje tem a convicção de que o povo não elege ninguém e, sim quem elege é o poder do dinheiro e da compra de votos. E só há uma forma de mudar isso o povo mudar o seu jeito de votar.

Quando você vota nulo para Deputados Estaduais e Federais, esse voto não é computado e os candidatos que possuem vantagem financeira sobre os demais acabam ganhando com isso, pois ele precisa comprar um menor número de votos para ser eleito. A lógica funciona assim: Se todas as pessoas votarem em seus candidatos ou partidos favoritos cresce o número de votos necessários para ser eleito e esses candidatos milionários precisarão também de um maior número de votos para conquistar a sua vaga nas casas legislativas. Se as pessoas votam nulo, branco ou se abstém o número de votos necessários para se chegar ao Congresso diminui facilitando o trabalho desses candidatos milionários em conseguir um mandato.

O que o eleitor não sabe é que pela regra das eleições para as câmaras há uma regra chamada de quociente eleitoral, que quando você vota em um candidato de um partido, você automaticamente, indiretamente, está votando também para todos os outros daquele partido ou coligação. Isso também ajuda muito o nosso Congresso se tornar aquele show de horrores que vimos no arquivamento do processo de investigação de Michel Temer. Para melhorar o nosso congresso o foco dos eleitores no momento de votar deve ser nos partidos. Hoje está claro os partidos que apoiam o governo Temer e a sua corrupção, que são a sua base aliada, formada principalmente pelo PMDB, DEM, PSDB, PP, PRB, Solidariedade entre outros. Para o povo poder modificar verdadeiramente a nossa política e o nosso congresso, esses partidos não devem ser votados nas eleições de 2018.

Ao escolher outros partidos que não sejam esses e votar neles, você está reduzindo o espaço de atuação desses políticos comprovadamente corruptos que defenderam Michel Temer das investigações e mudando o nosso sistema político para melhor.

Voltando a questão da correntinha pedindo para que não se vote em ninguém, esses políticos para votar na frente do Brasil inteiro pela manutenção de Michel Temer no Poder ganharam milhões em emendas parlamentares para comprar apoio nas próximas eleições. Ao não votar em nenhum candidato a Deputado Estadual ou Federal você estará potencializando essas compras de votos e que esses deputados consigam se reeleger com o menor número de votos possível, comprovando que eles estavam certos ao darem mais valor ao dinheiro do que ao apoio popular.

A única forma de demonstrar a eles que estavam errados em não escutar o povo e que devem nos respeitar é votando em partidos e candidatos de partidos que hoje fazem oposição ao governo. Atualmente esses opositores formam uma pequena minoria, mas tem votado insistentemente contra a perda de direitos da população na PEC dos gastos públicos que congelou recursos da saúde e educação e outras áreas por 20 anos, na Reforma Trabalhista, Lei das Terceirizações e que hoje demonstram claramente ser contra a Reforma da Previdência. Esses partidos são também aqueles que votaram em sua grande maioria contra Temer na votação que pedia a sua investigação, sendo eles: PSOL, PCdoB, Rede, PT, PDT. 

A demonstração de que o povo está insatisfeito com a compra de Deputados a luz do dia deve vir nas urnas e, apenas demonstrando, a esses deputados comprados que o povo está atento é que poderemos voltar a ser respeitados e, de alguma forma, mudar o futuro do Brasil. Talvez 2018 seja a nossa última oportunidade de sermos protagonistas da nossa própria história. Vote e exerça o seu papel na sociedade. Nulo e Branco só favorecem aqueles que já estão lá representando os seus próprios interesses. Pense nisso!

Anderson Silva